.backtotop { position: fixed; bottom: 20px; /* increase value to move position up */ right: 0px; /* increase value to move position left */ } .backtotop:hover { background-color: #333333; /* color of background on hover over */ color: #ffffff; /* color of text on hover over */ text-decoration: none; /* no underline */ bottom: 10px; /* increase value to move position up */ right: 0px; /* increase value to move position left */ padding: 10px; /* add space around the text */ } .jump-link { text-align:right; } .jump-link a { text-align:right; font-size:15px; padding:10px; border: 1px solid #000; background-color:#ccc; color:#000; font-weight:bold; } -->

31/03/2018

| A beautiful week |

Já sabem as regras, certo?
Quatro semanas, um tema por semana, duas fotos por tema.
Este mês os tópicos a retratar foram muito interessantes - um deles bastante pessoal - e tive um grande prazer em capturá-los através da minha lente.
Ora vejam:

O termo vulnerabilidade remete-me de imediato para dois momentos opostos da vida, a infância e a velhice.
Enquanto no espaço em que medeia esses dois períodos, à partida, somos livres e autónomos q.b., não o somos de todo na infância e, muitas vezes, não o somos na velhice.
Penso que o facto de ter escolhido estes conceitos se deve muito ao facto de associar vulnerabilidade a dependência, talvez porque esse seja um dos meus grandes medos, quiçá o meu ponto mais vulnerável. 




Está quase a fazer 8 anos que me mudei para Leiria, como alguns de vocês já sabem. Sendo o castelo o ex-líbris da cidade, optei por não o fotografar para fugir à previsibilidade. 😏
Assim, tirei a primeira foto num local que fica muito perto da entrada do castelo, com a Sé de Leiria em primeiro plano.
Já a outra fotografia foi capturada na praça mais conhecida da cidade, situada no centro histórico, a Praça Rodrigues Lobo. É um dos meus spots preferidos, mimoso e acolhedor.




Pronto, aqui é que a porca torce o rabo, não é? Apetecia-me fotografar a família quase toda e muitos amigos mas, como é óbvio, tal não foi possível.
Assim sendo escolhi dois dos homens da minha vida, o maravilhoso Sr. Gajo e o sobrinho mais novinho (e traquina), coisa mais fofa da sua tia babada.
Confesso que fiz batota porque tirei esta foto ao pisco no ano passado, mas alego em minha defesa o facto de viver longe da família; e ela está tão gira que aposto que vocês me perdoam.




Acho que é quase trivial dizer que adoro fotografias a preto e branco porque não conheço quem não as adore. A preto e branco ganham uma espécie de aura, um certo romantismo, um quelque chose que as torna especiais.
Tirei a primeira foto deste tema há duas semanas, e acreditem que não é nada fácil capturar algo de jeito num jogo de basquetebol. É que os homens não param quietos, os chatos. 😁
O último momento desta Beautiful Week fez parte do concerto que o Benjamim deu no passado fim de semana em Leiria. Como sou grande fã do músico português, e tendo a oportunidade, não podia deixar de assinalar aqui o evento.



Como é que as outras meninas e o menino terão interpretado os temas? Espreitem os resultados nos seus blogs: Infinito mais um, Jiji, Joan of July, Lucie Lu, Meek Sheep, Palavra Padrão e Viver a Viajar.

18 comentários:

Joana Sousa disse...

As tuas fotos da vulnerabilidade dizem imenso, tens olho para o feeling certo! E o teu sobrinho, que amor! Que belo momento!

Btw, adoro o movimento que conseguiste captar na do basquet! Weel done!

Jiji

Mena Almeida disse...

Giro esse desafio . Eu também adoro fotografar.
Beijinhos

Ana Garcês disse...

Não conheço Leiria, mas adorei conhecer pedaços dela através da tua lente, Marta!

E concordo contigo: as fotografias a preto e branco têm uma aura especial que as torna românticas e místicas e que nos fazem olhar durante mais tempo para ver o que temos para contar :)
É um dos meus sonhos, fazer uma exposição fotográfica a preto e branco!
(Mas olha que conheço muitas alminhas que dizem que não gostam!)

Mal posso esperar para ver o que vais clicar no próximo mês!

Graça Pires disse...

Venho desejar um Páscoa feliz.
Beijos.

Joana Freitas disse...

As fotos estão lindíssimas! Que o mês 4 venha em dobro de coisas boas :)

https://quase-italiana.blogspot.pt/

Ana Rita Ferreira disse...

Adorei! *** O texto e as fotos :)

Raquel Dias da Silva disse...

Os retratos de loved ones acho que estão a sair super giros neste desafio! Mas adorei as tuas fotografias a preto e branco, gosto da sensação de movimento!

Os olhares da Gracinha! disse...

Um dia destes vou conhecer muito bem LEIRIA!
Adorei os seus olhares!!!
Que nesta Páscoa se sinta bem FELIZ!!!

Larissa Santos disse...

Adorei a publicação.

O Brincando com as palavras DESEJA-VOS: UMA SANTA E FELIZ PÁSCOA, EXTENSIVO AOS VOSSOS FAMILIARES E AMIGOS.
.
Bjos com carinho e estima.

Messy Gazing disse...

Adoro este desafio!
As fotografias estão muito bonitas, gostei especialmente das de Leiria (a nossa cidade tem recantos mesmo lindos) e da fotografia do teu sobrinho, que é um amor e me fez derreter logo!!

Beijinhos!
MESSY GAZING

Magda Carvalho disse...

que bonitas fotos também adoro fotos a preto e branco
https://retromaggie.blogspot.pt

Marta Chan disse...

Demos o mesmo sentido ao tema vulnerabilidade que giro! Ok tu aprofundaste mais com a velhice :P
Adoreiiii a foto do basket, aquele movimento todo, ficou tão bem conseguida. E claro a foto do sobrinho estás mais que perdoada olhem-me para esta fofura :D

Ana Freire disse...

Gostei imenso das tuas abordagens, em todos os temas!
Acho que tens um tremendo jeito para a fotografia... o que já venho repetindo por aqui, com regularidade... :-D
Beijinhos
Ana

Ana M. disse...

Adorei as fotografias :)
beijinho
anaasmonteiro.blogspot.pt

Lucie Lu disse...

Marta,

A do basquet revela imenso movimento.
Hás-de experimentar uma técnica chamada panning. Acho que nesta situação também era capaz de resultar numa coisa engraçada.

Fica a dica!
Bj*

Palavra-padrão disse...

A tua escolha para a vulnerabilidade foi genial! A segunda foto quase que grita essa palavra e deixa mesmo a reflexão no ar!
A foto a preto e branco (confesso que não sou fã desta modalidade, vê lá tu!) está BRUTAL! Adorei, adorei!

Beijinhos,
Daniela

Catarina Alves de Sousa disse...

Adoro o facto de todas as tuas fotos parecerem resultantes de momentos incrivelmente reais e genuínos. As minhas favoritas são as a preto e branco; não resisto a fotos com arrasto: indicam sempre movimento e espontaneidade. É preciso estar no sítio certo à hora certa para as captar de forma tão bonita e tu conseguiste-o! :D

Joan of July

Manuel Luis disse...

Estás muito bem! Aquela do cesto não podia estar melhor com aqueles chatos em movimento, tens o poder de os parar com obturacõs altas.
Gosto desta tua sensibilidade.
Bjs