.backtotop { position: fixed; bottom: 20px; /* increase value to move position up */ right: 0px; /* increase value to move position left */ } .backtotop:hover { background-color: #333333; /* color of background on hover over */ color: #ffffff; /* color of text on hover over */ text-decoration: none; /* no underline */ bottom: 10px; /* increase value to move position up */ right: 0px; /* increase value to move position left */ padding: 10px; /* add space around the text */ } -->

13/11/2017

| O Kevin Spacey e outras cenas |

Imagem (editada): reisgraag.nl

Dos famosos envolvidos nos casos de assédio sexual que recentemente vieram a público (e, pelo andar da carruagem, vão continuar a aparecer), o caso que mais me choca é o de Kevin Spacey. Não por ser mais grave do que os outros - não tenho conhecimentos para saber se o é ou não -, mas porque sou uma grande fã do ator (uma admiração que nasceu com 'American Beauty' e nunca mais parou de crescer).
Sinto-me, assim, um bocadinho traída, ressentida até, com aquele travo algo amargo que sentimos sempre que alguém que admiramos muito nos desilude.
Na sequência do escândalo, a Netflix anunciou o 'rompimento de todos os laços' com o ator, tendo interrompido a gravação de 'House of Cards', e estando os guionistas da série a introduzir mudanças de forma a fazer desaparecer Frank Underwood, o personagem por ele interpretado.
De igual forma, a um mês e meio da estreia do filme 'All the money in the world', o realizador Ridley Scott, com o acordo da Sony, decidiu excluir as cenas filmadas com Kevin, cenas essas que irão ser regravadas com Christopher Plummer.
Tudo isto seria  muito bonito se não fosse de uma hipocrisia gigante: alguém acredita que nos meandros holliwoodescos (e considerando que, pelos vistos, esta não é uma situação recente nem tão pouco pontual) ninguém sabia que o Kevin assediava miúdos que tinham idade para serem seus filhos? Really?
Para mim é tudo muito claro. Obviamente que meio mundo sabia do que se passava, mas a verdade é que estamos a falar do Kevin Spacey e de uma conduta que tem vindo a ser, se não aceite, pelo menos tolerada desde sempre. 
E em vez das pessoas ou entidades terem tomates para fazer o que é certo na altura devida, ficaram caladinhas como todos os outros, até porque o estatuto do ator lhes deve render uns trocos, e agora que estoura a bomba são os guardiões da moral e bons costumes. Cínicos.
Não pensem que não acho correta a atitude dos big bosses. Só peca por acontecer neste momento, quando todo o mundo já sabe, e com o intuito de proteger os seus impérios (com telhados de vidro).
E mais do que o comportamento do Kevin-enganaste-me-bem, enoja-me este moralismo mais-falso-e-descarado-não-há.

P.S.: Nem de propósito, quando já tinha este texto alinhavado na minha cabeça leio a notícia de que na série cómica 'Difficult People' já há 2 anos se faziam piadas sobre os comportamentos impróprios de Kevin (podem ver a compilação aqui).  
Ggrrrrr, às vezes fico tão irritada por estar certa.    

19 comentários:

Kodak Khrome disse...

Também sou uma ferrenha admiradora do Kevin. Acho que, por qualquer motivo, quiseram "fazer-lhe a cama". Esta coisa do assédio sexual, em Hollywood é o pão nosso de cada dia.
Muitos sobem na vida à custa das vidas privadas
que não contam a ninguém.

Sei isto porque sou amiga de um ator famoso de Hollywood. As histórias são tantas que nem dá para acreditar... Há anos que se sabe que o Kevin Spacey é homossexual. Se assediou alguém, de certeza haverá muitos mais casos.

O motivo que leva a este súbito "ataque", faz lembrar a perseguição aos comunistas na época da "lista negra" em Hollywood. Cheira-me a "esturro" e é capaz de ter mão do Trump. :)

Sou contra todo o tipo de assédio. Pergunto: porquê só agora?

Graça Pires disse...

O que mais me deixa intrigada é o tempo que as pessoas demoraram a queixar-se...
Uma boa semana.
Um beijo.

Gorduchita disse...

Todas estas histórias, assim de repente, como se antes alguém estivesse a impedir que falassem! É toda uma bola de neve muita estranha, esta!

Gil António disse...

Sempre houve assédio sexual até de mulheres que tudo fazem para subir na vida e/ou na hierarquia nas profissões.Está mal? Sim, está. Mas vai continuar a ser assim. Inclusive uma mulher jovem que vá a uma entrevista de emprego, muitas vezes é aprovada ou não, mediante o seu estilo, a forma como se veste, o sorriso que emana, a sedução ou provocação corporal. Assédio sexual? Pois pois pois...

Deixo votos de uma semana feliz

Magui disse...

Também fiquei extremamente desiludida com este comportamento do actor que admiro. Há muito que se sabia das suas tendências homossexuais e concordo contigo, é uma tremenda hipocrisia, porque se nunca viesse a público nunca seriam tomadas medidas.

Sara C. disse...

Estas coisas deixam-me muito desiludida! E acho que já se deviam ter queixado da situação, bem mais cedo!!
Beijinho

abriga-tecomigo.blogspot.pt

Carlos disse...

A verdade é que esta é uma polémica sem fim!
Até agora era tabu, mas acredito que as pessoas já não vão calar-se mais!
Mesmo em Portugal não é de agora que se fala nisso...só que nunca ninguém ousou acusar!
Beijinho e boa semana.

i. disse...

Percebo-te bem... Também senti isto em relação ao Kevin. Espero que, pelo menos, toda esta vaga sirva para fazer com que haja mais denúncias na hora e que este assédio sabido e aceite desapareça.

Manuela Vaz disse...

Podia ter sido eu a escrever esse texto! Também já com o Harvey Weinstein era de conhecimento geral e ninguém fez nada! Acho muito bem os casos serem denunciados, independentemente do tempo que passou mas, que não se armem em hipócritas e finjam que é tudo novidade! -.-

Betty Gaeta disse...

fiquei chocada por não saber daquela série que vc postou no final. então sempre souberam como ele se comportava e faziam cara de paisagem!!!
A caça às bruxas está só começando, estamos vivendo uma verdadeira Santa Inquisição!
Bjs

Lápis Roído disse...

Há muito tempo que se sabia de todos eles nos meandros de Hollywood. Agora que se tornou público, ninguém quer ficar com as mãos cagadas da merda que andaram a encobrir ao longo dos anos.
Penso que tem sido mais implacáveis com o Kevin Spacey por causa dos contornos dos seus casos de assédio. Homossexualidade e pedofilia juntas já se sabe no que vai dar em termos de crítica moral

Love Adventure Happiness disse...

Também já retiraram óscares por causa destes acontecimentos recentes. Claro que denunciar um caso 20 anos depois é um bocado tarde, eu acho. A verdade é que aconteceu, ninguém disse nada, houve pessoas que receberam dinheiro e ficaram caladas e toda a gente sabia.
As pessoas têm receio de represálias, de não conseguir seguir o seu sonho e comem e calam.
Espero que seja um trampolim para que as denúncias se comecem a fazer em tempo real e para que os "grandes" nomes influentes deixem de achar que podem tudo sem que nada lhes aconteça...

Larissa Santos disse...

Bom dia
Isto é triste, mas é realidade.

Bjos
Boa Terça-Feira

Miúda disse...

Há ai coisa, por so se queixarem agora...

Pathy Guarnieri disse...

Admiro muito o Kevin e fiquei chicada quando soube. Se acontece desde sempre, por que só agora foi divulgado? Alguma coisa aí tem.

Beijo!
Cores do Vício

Classe Cappuccino disse...

O problema é que isto existe em todos os meios, em todas as profissões, só que parece é que era encarado como normal, até que alguém decidiu começar a falar e veio tudo.

As Coisas Dela disse...

É sempre triste termos conhecimento deste tipo de notícias. É ainda uma grande desilusão quando se trata de pessoas que admirávamos! Beijinhos*

Rute Matos disse...

Por acaso havia qualquer coisa neste senhor que me deixava de pé atrás - nunca pondo em questão o seu talento, atenção.
De qualquer das formas concordo contigo em relação às hipocrisias, principalmente neste meio. Como ele devem haver mais uns quantos (muitos).
Acho que nos dias que correm já não tem que haver medo das denúncias. Esperar 20 anos para denunciar um abuso deste género é compactuar com o mesmo.


Blogdiariodeumafamilianormal.blogspot.pt

Ana Freire disse...

Ele próprio segundo se crê, também vitima de assédio... pelo seu pai/padrasto... não estou certa do grau de parentesco, pelo que li às pressas, num dia destes, num jornal inglês e já não me recordo bem!...
Assim sendo, parece que a notícia ainda se torna mais chocante!...
A mim também me apanhou de surpresa! Era um actor que também apreciava, pela sua postura discreta e ponderada... mas que aparentemente... deixava muito a desejar...
Beijinho
Ana