.backtotop { position: fixed; bottom: 20px; /* increase value to move position up */ right: 0px; /* increase value to move position left */ } .backtotop:hover { background-color: #333333; /* color of background on hover over */ color: #ffffff; /* color of text on hover over */ text-decoration: none; /* no underline */ bottom: 10px; /* increase value to move position up */ right: 0px; /* increase value to move position left */ padding: 10px; /* add space around the text */ } -->

22/04/2017

| Crónicas da vida airada (ou não) #25 - Parte 1 de 2 |

Se há homens no Tinder que não fazem qualquer apresentação, e outros que escrevem somente umas palavras, também há aqueles (muito poucos) que escrevem uma espécie de tratado, como é o caso do Gonçalo, de 33 anos.
Porque o texto de apresentação do Gonzo é grande que se farta, hoje vou apenas transcrevê-lo e, na parte 2 desta crónica (a publicar brevemente num blog perto de si) faço a análise possível à personalidade do autor, pode ser?
Então aqui vai:

'Quem sou eu?
Quem sou eu? Uma pergunta difícil que merece, no mínimo, uma resposta complicada. Quem sou eu? Eu sou único.
Todos nós o somos, pelo menos nas nossas opiniões. Todos nós somos diferentes, no entanto, todos somos iguais. Ser único esta restrito a um pequeno grupo de pessoas. Essas pessoas são únicas por aquilo que conseguem realizar na vida.
A vida. A vida não devia ser medida em dias, semanas, meses, nem sequer em anos mas sim pelos feitos que nós realizamos no tempo que temos disponível para habitar este mundo. Ninguém se vai lembrar de nós apenas porque vivemos até aos 80 anos mas sim por aquilo que fizemos enquanto cá tivemos. Isso sim é o mais próximo da verdadeira imortalidade que alguma vez vamos chegar.
A nossa singularidade é comparável as ondas do mar. Cada onda vista como um individual é diferente das outras. Desde da sua formação, até ao percurso realizado, onde chega a zona de rebentamento, cada onda é diferente da outra. Mas quando visto no conjunto é tudo mar. Diferentes entre elas mas iguais nas suas curtas vidas e nos seus percursos. E assim é a vida das pessoas. Nascem, vivem e morrem. Para cair no esquecimento das gerações seguintes. Únicos são aqueles que marcam as suas diferenças e não deixam que as suas memórias sejam esquecidas.
Fernando Pessoa com a sua mistura de simplicidade e complexidade acabou por marcar a sua diferença. Na realidade, quando era estudante, não gostava muito da matéria mas confesso que admiro o homem porque ele era único. E era por esse motivo que tinhamos que estudar ao pormenor a sua vida e a sua obra em vez de estudar a vida e obra do Zé Miguel, o mecânico da zona.
Fernando Pessoa fico imortal com a sua singularidade e isso é de louvar.
Isso leva-me de volta a minha questão inicial.
Quem sou eu? Eu sou uma pessoa que tenta deixar a sua marca mas que de certa forma ainda não foi capaz. Quem sou eu? Eu sou o eterno apaixonado, um jovem sonhador, um lutador feroz no que toca aos objectivos da vida. Sou uma pessoa complexa, cheia de confiança mas ao mesmo tempo muito inseguro.
Tenho sonhos a realizar e tento aproveitar cada dia para o fazer. Mas confesso que na realidade nem sempre o consigo.
E tu? Quem és tu?'

P.S.: Se quiserem mandar achas para a fogueira bitaites sobre a personalidade do sonhador Gonçalo estejam à vontade. Acho que há muito a dizer sobre esta personalidade complexa, mas achegas nunca são demais. 

15 comentários:

Ms. Telita disse...

Na minha opinião, é um chato! Deve ser extremamente complicado e achar-se o dono da razão. Gosto de pessoas práticas e este não me parece ser assim.


Ms. Telita | Telita LifeStyleFacebookinstagram

• novo grupo para divulgação de blogs: blogs Lifestyle Portugal

Fernanda Maria disse...

Marta, um beijinho e bom fim de semana

O Toque do coração

Janny disse...

nossa, que testamento!

Abanar do ser disse...

Muita banalidade e clichê no mesmo texto!!! Comum(zinho) e pouca parra para, se calhar, no fim ter pouca uva. Enfim! 😂

Marta disse...

Que horror, este Gonçalo xD provavelmente teve uma mãe (demasiado) apaixonada por ele que o fez acreditar que era o rei do mundo, mas aborrece todas as mulheres com quem marca um date. Acho que é uma daquelas pessoas que não trabalha para conseguir as coisas, mas queixa-se sempre de que "merecia mais". Virgem. Está convencido de que é o Pedro Chagas Freitas.
LA VEINE

Os olhares da Gracinha! disse...

Uma personalidade que dá pano pra mangas!!!bj

Lidia Craveiro disse...

Atendendo apenas ao texto de apresentação, diria estar a ler um "narcisico" daqueles de pele dura, que constroem uma capa dessas para mostrar as suas fraquezas, mas...também pode ser alguém que não querendo falar de si, diz apenas banalidades...
Abraço!

Filipa disse...

Que horror! Deve ser uma pessoa tão aborrecida haha! xD

http://purflefox.blogspot.pt

Adriana R. disse...

Lol! Se há aqueles que não escrevem nada, depois há os que escrevem isso tudo, que no fundo também não é nada ahah.
The Fancy Cats

O Conto da Amanda disse...

Oá, tudo bem?
Esse com certeza escreveu mais que muitos escrevem no testamento kkkk
E achei esse personagem por demais cansativo, pois parece se achar um ser único, de um forma que sem defeito.
Beijos
http://amandastale.blogspot.com

Chic' Ana disse...

Nem sei muito bem o que dizer!
Beijinhos e bom feriado =)

Anónimo disse...

Repito o que já disseram acima.
1- Deve ser um chato. Maçante demais, até cansa ler.
2- Muita banalidade e pouca parra para, se calhar, no fim ter pouca uva.
3- Mais um lunático, psicótico ou psicopata que anda perdido nestes apps e sites de relacionamento. E disso possa falar com vasta experiência.
4- quem muito fala, pouco faz.

Há desde os feiosos e que querem ser fofinhos, mas que desculpem lá, são mesmo sem qq atractivo que fica difícil imaginar sequer um beijo, que dirá o resto. E esses insistem, insistem, insistem. Beleza é fundamental? Não, mas atracção e química sim.

Depois há os idiotas que enviam todos os dias mensagens de "bom dia menina linda" , "boa tarde meu amor", isso sem nunca nos terem visto a frente....e ainda mais...."não consigo parar de pensar em ti"...."estou apaixonado"..... mas a coisa não passa disso...só conversa fiada e vazia, perguntamos algo nao respondem e tampouco perguntam algo sobre nós.

Olha há muito a se dizer desses tipos que andam perdidos pela net, um pior que o outro.
Se ainda fosse um igual ao Afonso Noite-Luar (do Facebook) Uiiii Jesus.....me abana... lol
Pode ser que eu perdesse a cabecinha... lol


Ana Freire disse...

Juntando a parte 1 à parte 2... Zzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz!... Certamente!...
Beijinhos!
Ana

Avelã disse...

Quantas frases feitas num só texto, juro que fiquei surpreendida! Cá para mim é o Chagas Freitas disfarçado :P

edite disse...

Avelã, não é que pensei o mesmo?
Ahahahah!