.backtotop { position: fixed; bottom: 20px; /* increase value to move position up */ right: 0px; /* increase value to move position left */ } .backtotop:hover { background-color: #333333; /* color of background on hover over */ color: #ffffff; /* color of text on hover over */ text-decoration: none; /* no underline */ bottom: 10px; /* increase value to move position up */ right: 0px; /* increase value to move position left */ padding: 10px; /* add space around the text */ } -->

29/04/2016

| Spring has come |

Começa a vir este solzinho bom e só me apetece começar a usar saias e vestidos. 
E, depois de um período considerável de hibernação, os meus sapatos de salto voltam à rua... e ao sapateiro, que não há saltos que resistam a esta nossa calçada tão bonita e tão mais-estraga-stilletos-não-há. :)








Camisa Tally Weijl, saia e sapatos Blanco, 
clutch Vogue, pulseiras Parfois

27/04/2016

| Voltar aos sítios onde fomos felizes |

Há quem diga que não devemos voltar aos sítios onde fomos felizes mas não concordo nada com essa teoria. 
Há pouco tempo regressei ao Porto, onde já não ia há demasiado tempo, e voltei de lá encantada.
A maioria de vocês não sabe mas frequentei a universidade na cidade e, no último ano, vivi lá, pelo que o Porto é a cidade que adotei como minha.
Agora quando regressei é que me apercebi das saudades que tinha: da arquitetura, das palavras simpáticas, do sotaque que adoro, dos palavrões ouvidos no meio da rua, da genuinidade daquela gente que também é minha. No dia em que regressei o dia estava cinzento mas, para mim, é como se tivesse estado um sol lindo de morrer.
E posso conhecer muitas cidades e muitos países e muitos recantos, mas o Porto será sempre a minha casa.
Aonde não me canso de voltar.












25/04/2016

| Crónicas da vida airada (ou não) #1 |

Pois que temos mais uma rubrica nova no blog, desta vez em forma de palavras. Gosto muito de escrever e sou pessoa de opiniões várias sobre assuntos vários. E ultimamente dei por mim a pensar apetecia-me escrever sobre isto, ou isto, ou isto... Mas aonde?
E aonde é que haveria de ser?
Aviso desde já que estas crónicas não estão sujeitas a regras (a não ser as gramaticais)  ou periodicidade. Escreve-las-ei quando me der na real telha, sobre o que me der na real telha. Normalmente com uma visão crítica, que a tenho.
Se quiserem contribuir com temas mandem-me um mail, quem sabe ainda se torna num tópico de discussão!
Então, sem mais demoras, comecemos com a primeira crónica da vida airada (ou não). :)

Comecemos pelo Tinder.
Para quem não sabe, o Tinder é uma aplicação para tablets e smartphones que permite conhecer outras pessoas, normalmente com interesses em comum. Vou tentar explicar sucintamente: cada um de nós define as suas ferramentas de pesquisa - se pretendemos conhecer homens, mulheres ou ambos, entre que idades -, e o programa cruza as informações de perfil com dados de geolocalização e, assim, sugere 'pretendentes' que estejam relativamente próximos.
A página principal do Tinder mostra-nos sugestões de amizade, que normalmente são acompanhadas de fotos. Se me for apresentada uma pessoa e eu não estiver interessada em conhecê-la, deslizo o dedo em cima da foto para a esquerda; se estiver interessada, para a direita. Se essa pessoa fizer o mesmo em relação a mim, it's a match, ou seja, abre-se a possibilidade de começarmos a falar via chat.
A qualquer momento há a possibilidade de deixarmos de nos correspondermos com essa pessoa.
Sou utilizadora da aplicação e não tenho problema nenhum em assumi-lo. Porque sou descomprometida. Porque já não tenho 20 anos, em que conhecer gente é mil vezes mais fácil do que apanhar uma constipação. E porque me diverte!
Vocês não imaginam a quantidade de tesourinhos deprimentes que por lá encontro, acho que dava para escrever uma tese de mestrado sobre o assunto.
Para as meninas utilizadoras ou que pretendem utilizar, há duas coisas muito importante que têm de saber sobre o Tinder logo para começar: diria que mais de 85% dos homens anda à procura de sexo imediato. E desses, não tenho dúvidas que a grande maioria é comprometida.
É a partir destas duas premissas que têm de partir e, se o vosso objetivo não for dar uma queca com um homem eventualmente comprometido, têm de tomar algumas precauções para não perderem tempo com esses homens.
Ainda vou falar muito do Tinder por aqui, há todo um mundo a explorar, mas terá de ficar para outra crónica, que esta já vai longa.
Até lá!

20/04/2016

| Objeto de desejo |


Imagem (editada): style.com

Olho para este vestido, da coleção primavera.verão 2016 ready-to-wear de Salvatore Ferragamo, e ele remete-me de imediato para um de dia de verão, de bebidas fresquinhas e sal na pele, de chapéus e passeios à beira-mar, de óculos de sol e diversão. 
Just perfect!

18/04/2016

| O blazer tartan |

A peça principal deste look, o blazer tartan que não é nada discreto, foi uma aquisição resultado de uma das minhas expedições a uma loja vintage.
Adoro a cor dele (tão summer), o padrão - estou farta de dizer que é um dos que mais gosto - e o seu corte very retro, very cool.
Tentei manter o resto do look num registo mais discreto, para não parecer uma árvore de Natal! :)







Blazer Birgitta, calças Zara, t-shirt H&M,
sapatilhas Stradivarius, mala Parfois

16/04/2016

| Lobo Taste |

No período da Páscoa fui passar uns dias a casa dos papis e aproveitei para ir passear até ao Porto, já que não ia lá há uma série de tempo (claro que tenho um post preparado, mas isso fica para mais tarde).
Descobri esta loja maravilhosa de artesanato contemporâneo, entrei e perguntei ao senhor que lá estava, à conversa com outro, se podia fotografar. Ó menina, se pedir autorização pode, caso contrário não foi a resposta que recebi que, de imediato me fez sorrir, por perceber que estava no 'meu' Porto.
Cheia de pormenores muito bonitos e peças que apetece levar para casa, a Lobo Taste é uma loja em tons de azul com um teto belíssimo.
Ora vejam:









Fica no Palácio das Artes, Largo de S. Domingos, 20, no Porto.

14/04/2016

| O melhor das coleções primavera.verão 2016 (2) |

Depois das coleções de Stella McCartney e Fendi, que podem ver algures aí em baixo, deixo-vos com algumas imagens das outras duas coleções que adorei.
Victoria Beckham, fraquinha, fraquinha enquanto cantora (???) apresentou mais uma coleção com a qual me identifico muito. Adoro as linhas a direito, o minimalismo e o ar urbano das peças e usava praticamente tudo. Um mimo!
As propostas de Chloé são ultra femininas, ora com as suas saias compridas e vaporosas, ora com detalhes românticos e delicados. 
A mala da marca, que podem ver nas imagens, já se tornou numa it bag e, acreditem, veio para ficar.


Imagens: style.com

12/04/2016

| Produtos de beleza do momento |



Estes são os dois mais novos lá de casa e tenho a dizer-vos que gosto imenso dos dois.
A Scandaleye XX-treme, da Rimmel, é uma máscara de olhos que promete pestanas volumosas e compridas, conseguidas pela escova, que tem um lado plano e um lado arqueado.
Segundo Marco Marsolais, maquilhador oficial da marca, em primeiro lugar deve usar-se o lado plano da escova, para dar cumprimento e, depois, o lado arqueado para dar volume. Nas pestanas inferiores deve passar-se o lado plano da escova.
Se estão à procura de uma máscara que deixe as pestanas naturais, este não é o produto certo, porque elas ficam bem marcadas. 
Eu adoro o resultado - excelente tendo em conta o preço -, com o bónus de as pestanas não colarem, que é o que mais me irrita. 
Custa €10.90.
Já o Sérum Pearls Anti-Rugas Q10 Plus, da Nivea, recomendado a partir dos 30, promete reduzir as rugas, alisar e suavizar a superfície da pele. 
Já vos disse por aqui que não sei verdadeiramente se os produtos que usamos são eficazes mas, na dúvida, mais vale usar. A verdade é que a minha pele tem estado bastante luminosa, por isso mal não deve fazer.
Mas as principais razões pelas quais estou rendida a este sérum é que, além de ter uma cor e um cheiro maravilhosos (tem um aroma adocicado e cítrico ao mesmo tempo), é mesmo um produto de gaja, em que as pérolas se transformam em creme no momento em que se prime o doseador. É uma daqueles pormenores que não fazem nada mas fazem tudo, sabem? :)
Custa €14.99.

10/04/2016

| A colorful look |

A primeira vez que usei esta camisa, num dia de grandes caminhadas (podem ver esse post aqui), disse-vos que estava ansiosa por usá-la com umas calças de ganga skinny e uns stilletos.
Assim, a segunda vez que vesti esta camisa foi exatamente nessa versão, e confesso-vos que gosto muito do resultado, sexy-mas-não-demasiado.
Ora vejam:









Camisa SheIn, calças Tally Weijl, stilletos Zara, 
clutch Parfois, óculos Lefties

08/04/2016

| Uma proposta primaveril |

A pensar em dias mais longos com um solzinho bom, construí este look que, além de ser a minha cara, mistura tendências em alta nesta estação: as riscas continuam a usar-se muito (e ainda bem, gosto tanto!), com a mala faz-se uma mistura de padrões e termina-se com um toque metalizado dado pelos stilletos maravilhosos.
Para complementar, apenas um relógio muito simples et voilá
Perfeito, na minha opinião!


Para saberem mais detalhes é só clicar:


06/04/2016

| Instagram(ices) |

Com este post inicio uma nova rubrica mensal (sempre quis escrever a palavra rubrica num post!), para vos mostrar um pouco do que se vai passando no Instagram.
Claro que, para não perderem pitada, o ideal é seguirem-me por lá, em @fashionoirblog.
Espero que gostem! ;)

05/04/2016

| E como vamos de cineminha? |



Não gostei nada do penúltimo filme do aclamado Terrence Malick, A árvore da vida e, por isso, tinha alguma expetativa em relação a este Knight of Cups (Cavaleiro de Copas, em português), o último filme do realizador.
Filosófico, apresentado em 8 capítulos - fragmentos, diria eu - retrata a procura do eu numa busca atormentada. 
Não é um filme de massas - é o oposto, quase. Por isso só aconselho a quem seja perdidamente apaixonado por cinema. E a quem veja filmes (muito) fora do circuito comercial.
Conta com participações de vários atores conhecidíssimos - Natalie Portman, Antonio Banderas, Freida Pinto e a diva Cate Blanchett - mas é Christian Bale que dá show, num papel dificílimo em que praticamente não fala.
Uma curiosidade: como Malick sabe que Bale prefere representar com não-atores, contratou atores para fazerem de não-atores para contracenarem com Bale. Fabuloso, não é?
Não posso deixar ainda de falar da fotografia, que é da melhor que vi nos últimos tempos. Assim como que a roçar a perfeição! 
Na minha opinião, é um filme intenso e maravilhoso (mas isso sou eu). Volta Malick, que estás perdoado.

03/04/2016

| Das minhas malas preferidas para a primavera.verão |

Andei no site da SheIn a ver as malas do momento e escolhi as que estão aí em baixo como as minhas preferidas.
Com esta primavera a teimar em não chegar (já não aguento os dias cinzentos e a chuva), só me apetece usar apontamentos de cor.
As minhas escolhas para guardarmos as 1501 tralhas que andam sempre atrás de nós têm a particularidade de serem todas shoulder bags: são as meninas do momento e gosto muito desse modelo.
Têm alguma preferida?

Para saberem mais pormenores basta clicarem nos seguintes links:
1. aqui 2. aqui 3. aqui 4. aqui 5. aqui