.backtotop { position: fixed; bottom: 20px; /* increase value to move position up */ right: 0px; /* increase value to move position left */ } .backtotop:hover { background-color: #333333; /* color of background on hover over */ color: #ffffff; /* color of text on hover over */ text-decoration: none; /* no underline */ bottom: 10px; /* increase value to move position up */ right: 0px; /* increase value to move position left */ padding: 10px; /* add space around the text */ } -->

29/09/2015

| Pequeno-almoço domingueiro |





Ao fim-de-semana sabe-me mesmo bem começar o dia com um pequeno-almoço saboroso e demorado, quando há tempo para tal e vontade para prepará-lo.
Neste domingo aconteceu assim, até porque precisava de um incentivo forte, já que decidi que ia mudar a roupa de verão para a de inverno, e ninguém faz ideia do quanto detesto fazê-lo. Odeio, fico cá com uns nervos (#f*.!k#?!!)! 
Claro que depois de tão belo incentivo só me apetecia estatelar-me no sofá. Mas (heroicamente) resisti e lá consegui dedicar-me à árdua tarefa a que me tinha proposto. 
Meninas/os, venha o inverno que já estou (quase*) pronta p'ra ele! 

(* Só me faltam umas 50 máquinas de roupa a cheirar a mofo, nada de outro mundo, portanto!)

Instagram: @fashionoirblog

27/09/2015

| Novidades de beleza |

Já é sabido que a H&M investiu na área da beleza, já estando disponíveis - nas lojas ou online - uma série de produtos que, até aqui, não existiam.
Andei a cuscar as novidades e as que escolhi para este post são as que quero mesmo experimentar. Os preços são ótimos e, por isso, agora quero confirmar se têm qualidade suficiente para os 'adotar'.
E vocês, já têm opiniões formadas?


P.S.: A H&M não me pagou para fazer este post, só queria partilhar convosco os mimos que quero conhecer!

Instagram: @fashionoirblog

26/09/2015

| Um documentário obrigatório |



Após John Galliano ter sido despedido da casa Dior, em março de 2011, na sequência de um vídeo em que o mesmo afirma amar Adolf Hitler, é anunciado, sensivelmente um ano depois, o seu sucessor: o novo diretor artístico da casa parisiense é, com muita surpresa, o belga Raf Simons.
A surpresa pela escolha deve-se ao facto de Raf ser considerado minimal e vanguardista, muito diferente do excêntrico e barroco Galliano. 
O realizador Frédéric Tcheng pede acesso aos bastidores e, durante 8 semanas consecutivas, acompanhou o processo de criação da 1.ª coleção de Simons, que concluí ser um profissional muito exigente e rigoroso e uma pessoa muito reservada e prática, sem quaisquer tiques de vedeta, e com uma visão extraordinária do que uma mulher deve usar.
Este documentário (de 2014) é essencialmente uma homenagem às pessoas que trabalham na Dior, principalmente às costureiras que, de uma forma brilhante, materializam o idealizado por Raf. Mostra-nos também que a Moda é muito mais do que roupa, é arte no seu estado mais puro.
É um pecado não ver!

Instagram: @fashionoirblog

24/09/2015

| Da versatilidade |

Já afirmei por aqui (penso até que mais do que uma vez, já que consigo ser bastante chatinha) que o tartan é um dos meus padrões fetiche. Essa é uma das razões porque gosto tanto desta peça (ao que acresce o facto de adorar as cores, que são lindas, lindas).
Fosse uma camisa normal e já me enchia as medidas mas, quem olhe para estas fotos, não consegue imaginar que a mesma é um vestido.
Nãããooo, dizem-me vocês.
Siiimmm, teimo eu!
Para confirmarem, basta clicarem aqui
Eu não disse? :)










Vestido-camisa e calças Zara, sandálias H&M, mala Springfield

Instagram: @fashionoirblog

22/09/2015

| Uma parede de chapéus |

Depois da parede de postais, que já vos mostrei aqui, agora chegou a hora de personalizar uma parede com chapéus.
Vivendo num T0, o espaço é sempre pouco para as milhentas tralhas coisas absolutamente essenciais que vou acumulando.
Ora os chapéus, de que gosto cada vez mais (pelo que a coleção tende a aumentar) estavam a ocupar demasiado espaço, espaço esse fundamental para outras tralhas coisas absolutamente essenciais.
Assim, esta ideia do meu querido R. (mil obrigadas) pareceu-me genial: além de mais arrumação, o cantinho dos chapéus dá muita cor à sala/quarto.
Não ficou um mimo? 





Instagram: @fashionoirblog

21/09/2015

| Passatempo sabrinas Parfois: o resultado |



Pois é, a Fátima - com quem vou entrar em contato via e-mail já de seguida - é a sortuda que leva para casa este belo par de sabrinas.
Às restantes meninas que participaram (sim, porque os homens - seus ingratos! - não se lembraram de concorrer para oferecê-las às namoradas, mães ou irmãs), um muito obrigada pela participação. :)


Instagram: @fashionoirblog

17/09/2015

| As minis mais divertidas da próxima estação |

Não são certamente para o meu bolso - a mais barata custa 278 dólares e as mais caras 398 - mas não podia deixar de partilhá-las. 
São todas da Kate Spade New York e, além de lindas e muito originais, dão um toque de modernidade, alegria e diversão ao mais enfadonho dos looks.
Pudesse eu e ficava com todas, mas as minhas preferidas são a Cat's Meow Mouse Bag e a Blaze a Trail Furry Owl, tão cutxi cutxis.
E vocês, (o)usavam? 

P.S.: Já participaram no passatempo das sabrinas Parfois? Olhem que termina amanhã! 


Instagram: @fashionoirblog


15/09/2015

| Vintage vs Moderno |

Sou apaixonada pelo universo vintage e cada vez tenho mais peças no género, tal como a midi que estou a usar (e que amo de paixão).
Por outro lado, uma das tendências que me acertou em cheio foi a de usar sneakers com roupa do dia-a-dia porque, além de serem super confortáveis, agrada-me a ousadia das misturas improváveis.
Como gosto de esticar a corda, resolvi misturar a saia vintage com os sneakers e o resultado, do qual gosto muito, é o que podem ver de seguida.
Quem disse que conforto e feminilidade não podem andar de mãos dadas?









Saia c/o Romwe, t-shirt H&M, sneakers Berg


Instagram: @fashionoirblog

13/09/2015

| Uma visita ao Atlas Hostel |

Há já um tempo que dois amigos decidiram que queriam abrir um hostel no centro histórico de Leiria. Acabaram por descobrir o espaço perfeito, uma casa enorme que estava abandonada há mais de 20 anos. 
Fui conhecer esse espaço há uns dias, que se pretende que seja um local onde se juntem culturas de todo o mundo, pessoas jovens de espírito que partilhem diferentes modos de vida e experiências.
O bar do Atlas Hostel é aberto ao público, exatamente para criar esse intercâmbio entre pessoas da cidade e turistas, e onde têm acontecido jantares temáticos, nos quais os hóspedes ou pessoas conhecidas são convidadas a cozinhar; até ao momento já aconteceram um jantar brasileiro, um japonês, um angolano e um grego, e quem queira pode participar, mediante reserva antecipada.
Como vivo muito perto, não me estou a ver ir pernoitar ao local, mas o bar já se tornou numa opção de eleição, porque adoro o espaço e o ambiente - acolhedores é a palavra certa para os descrever -, com boa música e muitos livros. Uma lufada de ar fresco, é o que acho! 

Fica na Rua Barão Viamonte (Rua Direita), n.º 59.










Instagram: @fashionoirblog

11/09/2015

| E que tal um passatempo? |

Tenho este par de sabrinas (número 38) da Parfois para vos oferecer. 
São giríssimas, não são?





Para se habilitarem a levá-las para casa, devem:

Seguir este blog através do Google Friend Connect (aqui) ou Bloglovin (aqui);
Seguir a página de Facebook do blog (aqui) e o Instagram, em @fashionoirblog.

Depois é só deixarem um comentário a este post com o vosso endereço de e-mail, para onde vos contactarei no caso de serem o/a vencedor/a, e o vosso nome de seguidor/a do Instagram.

Este passatempo - válido para Portugal Continental e ilhas - termina às 23h59m do dia 18 deste mês, e o/a vencedor/a (escolhido/a através do random) será anunciado/a a partir do dia 19.
Qualquer dúvida é só perguntar, ok?

Muito boa sorte! ;)


Instagram: @fashionoirblog

10/09/2015

| Duas propostas de leitura fresquinhas |




'Somos o esquecimento que seremos', de Héctor Abad Faciolince, é um romance biográfico, escrito em homenagem ao pai, Héctor Abad Gomez, um médico que acreditava que o amor devia ser a base da educação (era, por isso, considerado por muitos como demasiado permissivo).
Era também um homem muito culto e inteligente, que dava o que tinha e o que não tinha para ajudar os outros. 
Lutou toda a sua vida pela igualdade social e pelos direitos humanos, com tanta força e tanto querer que acabou por ser assassinado, numa Colômbia regida por uma classe dirigente tirânica.
Héctor Abad Faciolince só conseguiu começar a escrever este livro 20 anos após a morte do pai, porque até aí não tinha atingido o discernimento e o distanciamento para tal necessários.
'Somos o esquecimento que seremos' é um romance muito bonito e intenso, que me fez pensar, vezes demais, que fazem falta muitos Héctor Abad Gomez neste nosso mundo, que foi um corajoso enorme senhor (faço-lhe aqui a minha vénia sentida).


Iniciei-me no universo de Franz Kafka com 'A metamorfose', uma obra surrealista muito pequena que se lê em menos de nada, e que se debruça sobre Gregor Samsa, um caixeiro viajante que um dia acorda transformado em barata.
Muito se tem discutido sobre este livro, que não tem propriamente uma moral ou um final esclarecedor. A intenção do autor terá sido discorrer sobre a condição humana oprimida e alienada pela sociedade moderna, o que me parece uma análise muito válida, considerando as conclusões a que cheguei quando terminei a sua leitura.
O facto é que adorei este pequeno livro e não faltará muito para voltar ao escritor checo, de quem quero conhecer mais.


Instagram: @fashionoirblog  

08/09/2015

| A beautiful kimono |

Já o comprei no ano passado mas continua a ser uma das minhas peças de verão preferidas, leve e solto q.b. 
O mais curioso é que, embora não pareça, este kimono é muitíssimo versátil: dá para usar solto, apertado com cinto ou, como o usei nesta ocasião, com um nó ao centro. Quem diria, não é?
Olhando para os dias mais recentes, tenho quase a certeza que este é o último look 'fresco mais fresco não há' que por aqui vou postar até ao próximo ano.
Nos últimos dias, embora ainda haja calorzinho bom, as manhãs e as noites estão mais frias, em jeito de antecipação do outono (buááá grande).
Meu querido verão, por aqui vamos sentir muuiiitooo a tua falta! 










Top Mango, calções e chapéu Tally Weijl, 
kimono e sandálias H&M, mala Springfield


Instagram: @fashionoirblog 

06/09/2015

| Royal Velvet |

Estou a usar os cremes de dia e de noite desta linha da Oriflame, enriquecidos com a infusão Black Iris e específicos para mulheres com mais de 40 anos,  e estou rendida.
Segundo a marca, a referida infusão consiste na fusão de isoflavonas de iris e minerais meteorito, desenvolvida pelos cientistas da Oriflame, para evitar a perda de mais colagénio e elastina, reafirmando a pele e dando-lhe mais elasticidade.
Gosto muito da textura dos cremes - são cremosos mas a pele absorve-os de imediato - e, logo após a aplicação, a pele fica muito suave e aveludada.
A verdade é que, desde que os comecei a usá-los, a minha pele melhorou e, quando acordo de manhã e me olho ao espelho, noto que a mesma está com uma aparência fresca e descansada.
Meninas com 40 anos ou mais, aconselho-vos mesmo a experimentar, acho que não se vão arrepender.
O custo de cada um deles é de 30€.






Instagram: @fashionoirblog