.backtotop { position: fixed; bottom: 20px; /* increase value to move position up */ right: 0px; /* increase value to move position left */ } .backtotop:hover { background-color: #333333; /* color of background on hover over */ color: #ffffff; /* color of text on hover over */ text-decoration: none; /* no underline */ bottom: 10px; /* increase value to move position up */ right: 0px; /* increase value to move position left */ padding: 10px; /* add space around the text */ } -->

31/07/2015

| In a blue mood |

Foi paixão ao primeiro tom. Adoro tudo neste vestido: a conjugação branco e azul, o padrão florido discreto, o corte, as costas.
Olhando para as mais recentes peças que habitam no meu closet apercebo-me que estou numa fase super clean, acabando sempre por optar por coisas práticas e fluídas.
E isso não acontece só com a roupa. Embora não seja de usar muitos acessórios, de momento praticamente não tenho usado nenhuns, não me apetece! Até os meus queridos anéis têm ficado esquecidos na sua caixinha.










Vestido c/o daqui, sandálias H&M  


Instagram: @fashionoirblog

29/07/2015

| A loja |

Ainda sobre Barcelona - se pensavam que já se tinha acabado a saga estão bem enganadinhos :) - não podia deixar de vos falar numa loja, de seu nome La Basílica Galeria.
Situada bem perto da Catedral, no Bairro Gótico (C/ Sant Sever, 7), comercializa sobretudo joalharia contemporânea, da mais original que pode existir.
Para que percebam a variedade, coabitam aí peças dedicadas ao universo da Alice no País das Maravilhas ou conjuntos de colar e pulseira feitos de baratas enormes ou de ratos brancos (por muito estranho que possa parecer o conjunto dos ratos era fabuloso), ou ainda clutches super coloridas de madeira - lindas de morrer - que pareciam ser feitas de tudo menos de madeira. O seu único senão é mesmo o preço, mas isso agora não interessa nada!
Mas o que mais me impressionou foi mesmo o aspeto da loja. Quando lá entramos parece que estamos numa outra dimensão qualquer, onde a arte é uma constante, com esculturas enormes e detalhes absolutamente deliciosos, como os seguintes:












Instagram: @fashionoirblog

28/07/2015

| Uma parede de postais |

Há uns tempos partilhei aqui a minha vontade de ter uma parede de pratos. Como boa portuguesa que sou, a parede continua lá, mas os pratos nem vê-los!
Mas essa ideia levou a outra, bem mais simples e fácil de concretizar: uma parede de postais. 
Tinha a parede perfeita para isso, uma relativamente pequena na casa de banho e, com postais que fui comprando, que me ofereceram ou que peguei daqui e dali, comecei a construí-la.
E sabem que mais? Adoro-a!
Sempre que entro na casa de banho fico logo com melhor disposição, com toda aquela cor. E o que mais me agrada é que é uma parede em permanente construção, com algumas substituições pelo caminho.
Ora vejam:






Instagram: @fashionoirblog

26/07/2015

| Um top de verão |

Há peças de roupa que são a cara do verão. 
Ombros à mostra, um tecido claro e fino e o pormenor do folho fazem deste top um must have muitíssimo feminino. 
Para quebrar (já sabem que gosto de desconstruir os looks, dando-lhes um aspeto não muito direitinho) juntei as calças de ganga bastante rasgadas. 
Espero que gostem do resultado tanto quanto eu!










Top c/o  daqui, calças Zara, sapatos Suiteblanco, malinha artesanal


 Instagram: @fashionoirblog

24/07/2015

| Comer, sair & dançar em Barcelona |

Havia tanto para falar deste assunto... Mas o tempo é escasso, por isso vamos ao essencial, pode ser? Eheheh, estou a brincar!
Em Barcelona comi um pouco de tudo, tendo variado entre comida indiana, turca ou chinesa. Vejam lá que até provei pernas de rã e experimentei uns ovos cozidos lilás escuro, cuja clara parecia gelatina.
No que respeita à comida espanhola, desta vez substituí as tapas pelos pinchos, que são esses mimos que podem ver nas fotos seguintes (tããããooo bons!). 
Um bom sítio para comê-los é La Tasqueta de Blai, que fica na Carrer de Blai, 17.





Claro que, estando em Espanha, tinha de comer uma paella (já não comia uma há anos), Desta vez experimentamos também a paella de arroz negro, que adquire essa cor com a tinta da lula; embora seja boa, achei mais saborosa a tradicional.
Para esta refeição escolhemos o restaurante El Rey de la Gamba, que fica no Paseo Joan de Borbó, 53. Maravilhoso, fica bem perto do mar.





Embora não tenha fotos, porque quando lá fui estava tão cheio que acabámos por não ficar, recomendo que vão ao Madame Jasmine, que fica na Rambla del Raval, 22, um dos bares icónicos da cidade, com uma decoração muito sui generis, a fugir para o surreal.
Os melhores mojitos da cidade, e quiçá do mundo, são bebidos no African Bar Foni, situado em De l'Est, 9. 
Não se deixem enganar pelo ar de tasco (aqui está um dos benefícios de conhecer a cidade com moradores, eles conhecem os truques todos). Se lá forem experimentem o mojito de gengibre, que é assim para lá de divino!
Obrigatório também é ir ver um espetáculo de flamenco. Apanhei um quase no final, no 23 robadors  - que, estranhamente, fica na Carrer Robador, 23 -,  mas valeu cada minuto. Mal entrei no local fiquei com um sorriso estúpido e saí de lá com o mesmo sorriso estúpido, completamente maravilhada.
Para ir beber um cocktail dos bons e estar à conversa com os amigos aconselho o Pesca Salada, situado na Carrer la Cera, 32. 
Um bar pequeno, calmo e muito bonito, inspirado no mar e com pormenores absolutamente fantásticos, como a lata de peixe no teto. A música também estava excelente, o que, segundo os residentes na cidade não é muito comum, já que, como é sabido, os espanhóis têm a mania de traduzir tudo e mais alguma coisa. Felizmente não foi o caso!






Para os amantes da dança - e do indie rock, com um cheirinho (bom) de punk - aconselho uma noite no Sidecar, onde me diverti imenso e onde conheci um gay mega simpático, que carinhosamente apelidei de Madonna - eu sei, por vezes sou terrível, mas sem qualquer maldade; quem me conhece sabe que adoro gays, porque são assim as pessoas mais divertidas do mundo! 
Uma (outra) boa razão para ir ao Sidecar é porque fica na Plaça Reial, que é lindíssima e que já foi palco de várias cenas cinematográficas (de que o maravilhoso 'O Albergue Espanhol' é exemplo).





Instagram: @fashionoirblog

22/07/2015

| Um vestido tartan |

Numa tarde de folga do trabalho decido ir 'esplanar' para a beira-mar e apanho com este tempo super enevoado. Que sorte!
Acabou por ser uma tarde com um final feliz porque estava abafado e, ainda que sem sol, sabe sempre bem ver e respirar o mar.
Quanto ao vestido-camisa, já andava de olho num há algum tempo, e quando vi este nos saldos agarrei-me a ele sem pudor.
Adoro o seu aspeto prático e minimalista e o seu padrão, um dos meus preferidos.











Vestido Zara, sandálias H&M, carteira Springfield


Instagram: @fashionoirblog

20/07/2015

| Barcelona: o que visitar (2 de 2) |

Termino hoje a viagem aos locais a visitar em Barcelona (mas não pensem que se acabaram os posts sobre a cidade, ainda tenho muita coisa a partilhar). Siga! 


Catedral de Barcelona
Vale a pena dar também um salto a esta catedral imponente, de estilo gótico. 
O que mais gostei neste local foi a sua luz, que entra através dos vitrais de proporções fora do normal, dando ao espaço uma aura quase divina.
Como estava de calções nesse dia (curtos, mas não demasiado), não me deixaram entrar. Tive de comprar um lenço à entrada para tapar as pernas. Eu e mais de 90% das turistas que por lá andavam, já que o calor era tanto que era impossível não andar descapotável. As vendedoras agradecem.





Casa Batlló
Esta casa - mais uma criação de Gaudí -, da propriedade de particulares (haja dinheiro!) demonstra, como se ainda necessário fosse, que o arquiteto era um génio com g grande. Como em muitas - ou todas? - das suas obras, Gaudí inspirou-se na natureza (onde ia buscar inspiração constante) e no mar para criar esta obra-prima, linda demais.
Fiz a visita novamente com audioguia (aconselho!), ligado a uma espécie de iPhone que nos permite, em tempo real, ver a casa como ela era antigamente. Uma coisa muito à frente que nunca tinha visto e que me deliciou: passei quase tanto tempo a olhar para a casa através do iPhone como para a casa propriamente dita.





Bairro Gótico
É impossível não nos deixarmos perder nas ruas muito estreitas e ladeadas de prédios altíssimos deste bairro histórico.
Aproveitem para espreitar as muitas lojas maravilhosas (e caras) que por lá existem, ou sentar numa esplanada só a aproveitar o momento. 





Ficou ainda muito por visitar, mas não foi nada mau, atentos os 4 poucos dias que lá passei. Numa próxima não me escapam La Boqueria e La Pedrera (esta última criada por - vamos dizer em coro - Antoni Gaudí), entre outras coisas mais.
Até lá, guardo toda esta experiência maravilhosa num cantinho muito especial do meu coração (desculpem a lamechice, mas foram muitas e misturadas as sensações boas).


Instagram @fashionoirblog